Toca sua vida, toca

 
 
 
 
Toca sua vida, toca.
Esquece as decepções, as mágoas, as puxadas de tapete, as amizades mascaradas, os amores ingratos, os esforços não retribuídos, os afetos não correspondidos.
Toca sua vida, toca.
Pensa nos lugares que ainda tem pra conhecer, nas pessoas que ainda irão lhe fazer e trazer o bem, nas oportunidades muito melhores que ainda estão por vir, nos amigos de verdade que estão ao seu lado desde sempre. Não se prenda a um passado que achando que era bom você não está deixando um futuro melhor surgir.
Toca sua vida, toca.
Porque quando toca sua vida ela mesma se toca e faz o mundo girar. E quando o mundo gira tudo entra no seu lugar.
Quem estava embaixo vai pra cima, quem estava subindo em cima da cabeça dos outros despenca e as peças que estavam fora do lugar se encaixam.
Toca sua vida, toca.
Quando você toca, você sai da toca e é lá fora que a vida realmente acontece. Sai do casulo pra voar, sai do ninho pra viver, sai da toca simplesmente pra tocar. Pra tocar pra fora tudo que não merece ficar, pra espantar pra longe tudo que lhe faz paralisar, pra sacudir ao vento tudo que já virou pó.
Toca sua vida, toca.
Toca sua vida pra trocar de energia, pra mandar embora tudo que não lhe pertence e pra trazer pra perto tudo que sempre será seu. Porque quando você toca sua vida, outras vidas você também toca e até naquelas que você achou que nunca mais ia tocar, você toca, e finalmente aquela vida se toca.
E lembre-se: na engrenagem do mundo apenas as vidas certas você vai tocar, de um jeito ou de outro.
O que você não pode jamais é para de tocar…

 

Anúncios

Caminhos opostos

 
 
Não, nosso olhar não se cruzou.
Não, não trocamos sentimento algum, bem como nenhum contato.
Mas ele estava ali, bem na minha frente. Eu tentava fugir da sua presença, de um confronto, mas ele estava ali.
Parecia que acompanhava meus passos, vindo ao meu encontro.
Nossos caminhos eram opostos, mas fomos obrigados a nos cruzar, quase a nos esbarrar.
O encontro inevitável, eu tentei desesperadamente evitar. Assim como acredito que ele também.
Por isso talvez nossos olhares realmente não tenham se cruzado; porque não olhávamos na mesma direção, não queríamos seguir o mesmo rumo.
Estivemos no mesmo trem, mas ao desembarcarmos, ele foi para um lado e eu para outro, cada um seguindo sua vida.
Mas quem é (era?) ele afinal?
Não sei; um usuário qualquer do metrô de quem eu estava tentando desviar na plataforma…

 

Acabou

Acabou. Não era pra ser e eu não aceitava os sinais.
Quase te perdi no passado e você não correspondia às minhas necessidades como eu queria. Mesmo assim eu precisava de você.
Sem você não sou ninguém. Perco o rumo sempre.
Você me fazia me perder às vezes, mas no final eu acabava chegando aonde queria.
Não, não desejo felicidade pra quem te possui agora. Desejo tudo de mal, aliás. Pra quem te roubou de mim então, desejo a morte.
É isso mesmo! Quero que morra o filha da mãe do “nóia” que roubou meu gps…. Justo o gps…